[FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por LCM em Qui 10 Nov - 10:42



PAÍS BASCO: A HISTÓRIA DE UM POVO.



Aeroporto de Bilbao – País Basco - Espanha


“ Começa a anoitecer em San Sebastian. A longa tarde de verão escurece rapidamente sob o véu do “sirimiri”, uma chuva fina e permanente que ensopa as roupas e, por fim, os ossos. Dois engarruçados sobem ao palco que preside ao comício da Henrri Batasuna – Unidade Popular, HB. Queimam duas bandeiras. Uma espanhola e outra francesa. O ritual, que antecede os discursos, surpreende os fotógrafos menos precavidos. Celebradas as palavras de ordem do último orador, a assistência ergue o punho direito e inicia um segundo momento ritualista, entoando o “Eusko Gudariak”, hino dos combatentes bascos. De repente, em uníssono, milhares de gargantas soltam um arrepiante grito contínuo e modulado, que acompanha a música e as palavras. O “irrintzi” é um grito trágico, remoto e perturbador que parece arrancado as entranhas de um antiquíssimo e inacessível mistério. De semelhante, talvez haja apenas para lhe comparar os gritos cerimoniais das mulheres árabes. Ou, mais sintonizados com o conhecimento comum, os gritos característicos das tribos índias americanas. Quem algum dia o escutou percebe por razão a historiografia basca chama ao povo de Euskadi, “os índios da Europa”.
Recuar no tempo através desse grito insólito, devolver-nós-á uma imagem de imemorial crueldade. Fosse em nome do bom Deus, em prol do “Estado uno e forte”, ou da Democracia Ocidental, a verdade é que aos “índios da Europa” raramente bastou calar o seu grito. Pela violência, a assimilação, ou de outra forma qualquer, com pretextos diversos e em graus diferentes, o lento passar dos séculos foi-lhes invariavelmente adverso, quanto á sua língua, território, cultura e, consequentemente, no que diz respeito, até, ás suas próprias opções de cidadânia.”
EUSKADI: A guerra desconhecida dos Bascos – RUI FERREIRA

Esse texto é parte do livro que ganhei em 2009 de um amigo de Lisboa, Portugal. Joaquim Cycle é torcedor do Sporting e tem o Athlétic como um 2º clube. Algumas pessoas acham que o povo basco é composto por terroristas por causa da Euskadi Ta Askatasuna. Tinha um amigo que por pouco não deixou de ser meu amigo por causa de um comentário infeliz sobre o Athlétic. Ele recriminou a forma de como o Athlétic só contrata jogadores de origem basca e que no mundo globalizado de hoje é um retrocesso. Ledo engano meus amigos. Isso é uma forma de mantermos nossa unidade, nossa nacionalidade, pois até mesmo nas escola é proibido ensinar Euskara, a língua basca. Não vou entrar na parte política da situação, apesar de que as vezes é deveras necessário para poder explicar o nosso povo, a nossa nação. Meu bisabuelo era basco e foi morar ainda jovem no Brasil. Se encantou por uma bela morena carioca e o restante é óbvio. Sou casado e tenho duas filhas, que procuro ensinar as origens da nossa família. Sou Basco e me orgulho disso. Somos um povo alegre e amigável e que amamos o futebol. Em termos de clubes Bascos existem pelo menos mais de 20 clubes, sendo que os mais famosos são: Athlétic Club Bilbao, Real Sociedad, CA Osasuna, SD Eibar, Deportivo Alavés, Barakaldo CF, CD Baskônia e Club Portugalet. Já treinei alguns desses, menos Real Sociedad por que detesto. É questão de torcedor. Hoje estou em Bilbao para uma palestra sobre os times Bascos na Liga da Espanha. Algumas pessoas falam sobre eu ser um Basco, pois muitos pensavam que eu era um espanhol que mora em Nottingham. Vou aproveitar o espaço e falar sobre a cultura, as comidas e principalmente do futebol basco. Farei o possível para não enveredar para o lado político.

• - Boa noite a todos e vamos começar a palestra com uma frase de Victor Hugo: " Um Basco não é Francês. Não é Espanhol. É simplesmente um Basco."




PS: Letras em vermelho direcionam para hiperlink de imagens.

avatar
LCM

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por Coronel15 em Qui 10 Nov - 13:58

Aí amigo
já pensei em começar uma saga assim... tenho nomes bascos se vc quiser ajuda, jogadores que sei que podem ser contratados...
avatar
Coronel15

Mensagens : 254
Data de inscrição : 28/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por LCM em Qui 10 Nov - 15:36

Coronel15 escreveu:Aí amigo
já pensei em começar uma saga assim... tenho nomes bascos se vc quiser ajuda, jogadores que sei que podem ser contratados...


Fala João, tudo tranquilo? Rapaz sem problema, pois sou basco por parte do meu bisavô e torcedor do Athlétic Club Bilbao e sempre mantenho uma lista de jogadores bascos em caso de treinar um clube, menos a Real Sociedad que detesto.kkkk
avatar
LCM

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por LCM em Qui 10 Nov - 15:38









Universidade de Bilbao, Bilbao - País Basco




Continuando com nossa palestra sobre clubes bascos eu vou falar de 4 nesta primeira parte. Na segunda parte eu começo a falar sobre os 4 melhores clubes bascos na minha visão, sendo que 3 destes clubes eu já treinei.



Club Portugalete: O Club Portugalete é um clube de futebol espanhol,3ª Divisão, situado na cidade de Portugalete, na província de Bizkaia (região do País Basco) fundado em 1909.

Seu estádio é o La Florida, com capacidade para três mil espectadores, inaugurado em 25 de dezembro de 1951.O uniforme principal é formado por camisas ouro com listras pretas, calções pretos e meiões pretos. No momento ocupa a 4ª posição na tabela.




CD Baskonia: Club Deportivo Baskonia, conhecido como Baskonia, é um clube de futebol espanhol, 3ª Divisão, da cidade de Basauri, Biscaia, fundado em 1913. Atualmente disputa a quarta divisão espanhola.Seu nome deriva de uma empresa de siderurgia já extinta da cidade de Basauri. Em 1997 converteu-se em uma segunda filial do Athletic Bilbao, sendo importante na estrutura das divisões de base deste clube.Encontra-se na 13ª colocação na tabela.




Barakaldo CF: Barakaldo Club de Fútbol é um clube de futebol espanhol, 2ª Divisão - Grupo B, fundado em 1917. Sua sede fica em Baracaldo, no País Basco.O estádio do clube se chama Estadio de Lasesarre (também é chamado, por vezes, de Nuevo Lasesarre[, mesmo sendo dito pelo clube que este não é o nome correto). Possui capacidade para 7960 pessoas sentadas. O estádio ocupa uma área de 9.260 m², se incluir as dependências do estádio. O campo possui medidas de 105x68 metros. O estádio foi construído pela empresa espanhola No.mad, sendo Eduardo Arroyo Muñoz o arquiteto principal no processo de formação dele. O projeto começou em setembro de 1999 (as construções começaram em 2001) e o estádio ficou pronto em julho de 2003. O custo total da obra foi de €10.000.000. O estádio foi inaugurado em 30 de setembro de 2003, num amistoso contra o Athletic de Bilbao, que terminou com vitória de 3 a 2. Possue em seu elenco dois bons jogadores,Aitor Ortega Asenjo( Meio campo) e Iker Hernández( Atacante). O primeiro está emprestado pelo Eibar e o segndo pela Real Sociedad. Ocupa hoje a 4ª colocação na tabela e com chances de jogar os playoffs para a Liga Adelante.




Deportivo Alavés: O Deportivo Alavés é um clube de futebol da Espanha, 1ª Divisão. situado na cidade de Vitória, na região do País Basco. Nunca foi campeão da La Liga, tendo como sua melhor classificação um 6º lugar na temporada 1999/2000. Seu estádio é o Estádio Mendizorrotza, construiído em 1924 e que possui capacidade para receber 19.840 torcedores.O Deportivo Alavés nasceu pela afeição ao futebol nas províncias limítrofes, o nome adotado no começo foi Sport Friends até que em 21 de janeiro de 1921 o nome mudou para o que conhecemos atualmente. Desde o dia de sua criação até hoje não são poucas as datas inesquecíveis para este time.Deste modo, o Alavés começou na temporada 1920/21 em que jogou na série B. Seu primeiro presidente foi Hilario Dorado. Na Temporada de 1929/30 conseguiu o esperado acesso à Divisão de Ouro, esta ilusão só durou três temporadas e anos mais tarde se afundou na Terceira Divisão estando a ponto de desaparecer em várias ocasiões.Anos mais tarde a equipe em fim se consolidou na Divisão de Prata do futebol espanhol como um dos clubes mais poderosos da categoria. E pelo time passaram jogadores de grande prestígio como Ortigosa, Valdano, Pavón, Urquía, Uriona e Sánchez Martín, que defenderam na década de 70 a camiseta azul e branca.Seu maior sucesso desportivo aconteceu em 2001, quando no ano de sua estreia na competição europeia, foi finalista da Taça da UEFA contra o Liverpool, sendo derrotado por 5 a 4 com um gol de ouro na prorrogação. Encontra-se em 14º Lugar na Liga, com 10 pontos em 10 jogos.


Obrigado a todos e vamos para uma pausa para o almoço e na parte da tarde nós continuamos.

• - Luiz César?
• - Olá José Gómez. A quanto tempo meu amigo. O que o trás aqui na minha humilde palestra?
• - Vim assistir sua palestra e pelo visto ainda não falou do meu clube.
• - Ainda não. Vou falar a respeito dele na segunda parte da palestra.
• - Fez bem em aceitar ser o palestrante deste Simpósio de Educação Física no Futebol. Quem sabe não sai um novo Guardiola ou um novo Gaizka Garitano. Por falar no Garitano você viu o que ele fez na coletiva de imprensa? Na entrevista coletiva, Garitano respondeu a uma pergunta feita por um jornalista na língua basca, o que deixou repórteres que cobrem o Almería indignados. O assessor de imprensa, então, explicou que já era tradição que o treinador, primeiramente, responderia em basco e depois iria para o espanhol.Ainda assim, na segunda questão em basco, os jornalistas voltaram a reclamar, e Gaizka Garitano não teve dúvida: se levantou e foi embora do local. Ele está à frente do Eibar desde 2013 e conseguiu o inédito acesso à elite no ano passado. Nascido em Bilbao, ele atuou como jogador de Athletic e Real Sociedad, os dois expoentes do País Basco na primeira divisão espanhola.
• - Eu vi pelo visto até o Barcelona emitiu um comunicado a respeito do assunto. A atitude dele repercutiu por todo o país, e o Barcelona tomou parte do incidente.O vice-presidente Carles Vilarrubí, que cuida das questões internacionais e institucionais do clube, enviou uma carta ao Eibar se solidarizando ao treinador, cobrou que a atitude dos jornalistas não se repita e deu apoio à permanência do clube basco na elite do Campeonato Espanhol.O técnico do Barcelona, Luis Enrique, foi questionado em entrevista nesta segunda-feira sobre a situação e também defendeu Gaizka Garitano: "Só faltava ele não poder se expressar na própria língua."
• - Ele fez super certo, mas não foi para isso que eu vim conversar com você. Sabe que o clube que represento precisa fazer uma boa campanha na Liga, até mesmo para conseguirmos bons patrocínios,etc. Eu vim te propor um contrato para treinar o clube por 2 anos e podendo ser prorrogado por mais 2. Não precisa responder agora, pois sei que está empenhado em repassar seus conhecimentos a esses jovens. Mas depois eu gostaria de jantar com você para que eu possa detalhar melhor a proposta que tenho em mente.
• - Rapaz eu não sei. Vim a Bilbao apenas para essa palestra e como sabe minha vida esta toda em Nottingham e terei de conversar primeiro com a Lete. Não sei se ela vai gostar muito, mas prometo ouvir sua proposta.Ok?
• - Ok meu amigo. Vou aproveitar e assistir a segunda parte da palestra e ver o que você fala sobre o meu clube.




avatar
LCM

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por LCM em Qua 16 Nov - 19:27






Universidade de Bilbao, Bilbao - País Basco.


Continuando com nossa palestra sobre clubes bascos eu vou falar do único clube basco que não treinei e não tenho a mínima vontade. vamos falar sobre um rival histórico do meu Athlétic Clube Bilbao. O Real Sociedad.




A Real Sociedad de Fútbol, é um clube de futebol localizado em San Sebastián, Guipúzcoa, (País Basco, Espanha). Com quase 30.000 sócios, atualmente joga na Primeira Divisão Espanhola. A Real Sociedad tem uma rivalidade histórica com o Athlétic e o jogo é chamado de Derby Basco: Dérbi basco (em espanhol, derbi vasco e em basco, euskal derbia) é o nome pelo qual é conhecido o duelo entre os dois principais clubes bascos, a Real Sociedad, de San Sebastián, e o Athletic Club, de Bilbao.




História do Confronto

A rivalidade entre as equipes começou, como várias outras, com a disputa entre cidades. Se Bilbao é uma urbe industrial de forte economia, San Sebastián é conhecida por suas belas praias e belezas, que a tornam um ponto turístico importante. Daí vem aquela conhecida relação entre trabalhadores e aristocratas. Apesar disso, a rivalidade basca não adquiriu, como muitas outras, relações de ódio profundo. Nas partidas, dentro dos estádios a relação entre as torcidas é normalmente amistosa. Esse trato amigável se deve ao fato de as equipes terem algo próprio da região em comum, uma causa, que é o orgulho basco. Os dois clubes têm, arraigadas em si, as tradições bascas, e por defenderem algo que lhes é comum, unem forças em prol da região. Evidentemente há grande rivalidade e no campo os clubes querem vencer, mas, em jogo, há algo maior que as próprias equipes, capaz inclusive de uni-las. Um exemplo claro disso são oportunidades em que os clubes abertamente se deixaram derrotar para favorecer o rival, que tinha condições de ganhar algum título, beneficiando a região.O histórico de confrontos entre as equipes contabiliza 149 partidas. A vantagem é do Athletic que venceu  64 vezes contra 47 da Real Sociedad - aconteceram também 38 empates. A maior vitória do confronto aconteceu em 1930, quando o Athletic bateu seu rival por 7x1.Além de nunca ter sido rebaixado para a segunda divisão, ao contrário do rival, o Bilbao tem também um número de títulos maior. São oito conquistas do espanhol, contra duas do rival.Dois outros fatos que vale a pena ressaltar e são geradores de rivalidade são as canteras e os jogadores que podem atuar pelas equipes. Os dois clubes são muito conhecidos pela qualidade de suas categorias de base, tendo revelado para o futebol grandes jogadores como Xabi Alonso (foto), Joseba Exteberría, Aitor Karanka, Julio Salinas e José Mari Bakero. Recentemente, as equipes revelaram os rápidos meia-atacantes Iker Muniaín (Athletic) e Antoine Griezmann (Real Sociedad).Nesse contexto, há alguns casos muito controversos entre essas equipes no que diz respeito ao "roubo" de jogadores das categorias de base. O caso mais relevante foi o de Exteberría (foto), jogador símbolo do Athletic que aos 16 anos saiu da Real Sociedad para o rival.Além disso, outro fato importante de ser ressaltado é o de que o Athletic só aceita atletas inseridos na cultura basca - nascidos no País Basco, desenvolvidos em terras Bascas ou filhos de Bascos. Até 1989, foi assim também com Real Sociedad, entretanto, hoje a equipe é aberta a quaisquer jogadores.



Olá a todos os amigos aqui presente nesta palestra inaugural do 1º Simpósio de Educação Física no Futebol. Estamos até o momento falando sobre alguns clubes bascos, mas se quiserem saber mais um pouco eu passar um powerpoint sobre um pouco da nossa cultura:

Spoiler:
" Coisas que você não sabia sobre o País Basco.

A gente não escuta falar muito sobre o País Basco. Essa região, dividida entre os territórios da França e da Espanha, não é exatamente o lugar mais popular da Europa. Quer uma prova? Qual a primeira coisa que te vem à cabeça quando eu digo País Basco? Aposto que a maioria das pessoas vai dizer uma coisa só: ETA, a sigla basca para Euskadi Ta Askatasuna (Pátria Basca e Liberdade), ou, como todos conhecemos, o grupo terrorista que, durante anos, lutou pela independência da região. Desde 2010, o grupo não pratica mais ataques ou luta de forma armada e se uniu a grupos políticos a fim de lutar por seus objetivos no parlamento. No entanto, a história sangrenta de 800 mortos ainda ecoa nas memórias de todos nós.Mas o País Basco vai muito além de suas pretensões separatistas. Riquíssimo em cultura, história e gastronomia, a região tem o poder de encantar todo e qualquer viajante que coloca os pés por lá. Na minha última viagem à Europa, ficou no topo dos destinos que mais amei conhecer. E muitos, muitos outros amigos mochileiros compartilham da mesma opinião. Veja abaixo alguns motivos que tornam esse lugar tão fascinante:

A língua basca não tem nada a ver com o espanhol

O que você pode esperar de uma língua que está espremida entre dois países de fala derivada do latim? No mínimo ela vai apresentar alguma semelhança com o espanhol ou o francês, não é mesmo? Pois você imaginou errado. O euskera, idioma basco, não tem nada a ver com essas nem com nenhuma outra língua, sendo considerada por alguns estudiosos a mais antiga língua viva da europa. A origem do idioma, na verdade, intriga tanto os linguistas que eles foram buscar explicações em lugares distantes do mundinho indo-europeu, como nos povos nativos norte-americanos e até na Ásia. Outra corrente polêmica afirma que o povo basco é o único sobrevivente de uma família linguística que se espalhava pela Europa em tempos ancestrais.  O mais provável, no entanto, é que ele tenha se derivado do Ibero, uma língua falada na Península Ibérica antes do domínio Romano.

Durante a ditadura franquista, o euskera e outros idiomas e dialetos falados na Espanha foram proibidos, o que colocou essa língua em um grave risco de extinção. Hoje, no entanto, a existência de escolas bilíngues e ações que visam preservar a cultura local fazem do basco um idioma vivo, não apenas nas placas e museus, mas também na boca de crianças e adultos que vivem ali.

Cesta Punta, o esporte basco




Um lugar entre a Espanha e a França tinha que gostar de futebol. Quem acompanha os campeonatos europeus certamente já ouviu falar do Atlético de Bilbao, clube que só aceita jogadores bascos em sua equipe. No entanto, o futebol passa longe de ser o único esporte que faz sucesso por ali. Com uma bola menor que a de tênis, e raquetes, cestas ou a própria mão dos jogadores, a Pelota  Basca mobiliza desde profissionais até atletas de final de semana. Esse esporte é, na verdade, um grupo de esportes com características semelhantes. Da mesma forma como há o futebol de campo, de quadra e areia, existem também vários tipos de Pelota.Um dos mais famosos deles é a Cesta Punta, ou Jai alai, promovido pelo Governo Basco como o esporte mais rápido do mundo. Quando estive em Biarritz, assisti a uma partida e garanto: o negócio é rápido mesmo. Tanto que demorei a entender as regras. Mas depois de quatro tempos, posso dizer que funciona mais ou menos assim: As equipes, formadas por dois atletas cada, jogam em quadra delimitada por linhas horizontais e três paredes (nas laterais e no fundo, deixando apenas o lado da plateia livre de paredes). O objetivo é atirar uma bolinha menor que a bola de tênis com toda a força na parede. Quando a bola quicar e voltar, os jogadores do time adversário devem pegá-la com a cesta e atirá-la de volta na parede. Quem deixar a bola cair dá um ponto para a outra equipe. Se você não entedeu nada, imagine uma espécie de tênis na qual, ao invés de passar a bola pro outro lado da rede, você precisa bater com ela na parede. Pronto, essa é a Cesta Punta, muito prazer.

As três coisas que não podem faltar em uma vila basca




Uma igreja, o prédio do conselho municipal e uma quadra de Pelota Basca.Quem me contou isso foi o gerente do hostel onde fiquei hospedada em Biarritz, enquanto cruzava a fronteira da França com a Espanha em um tour por esses adoráveis lugarejos. Apesar das cidades mais conhecidas do País Basco serem Bilbao, San Sebastian e, do lado francês, Biarritz e Bayonne, essa região é formada também por diversas vilas pequenininhas e charmosas. Casinhas brancas com detalhes coloridos de verde, vermelho e marrom, ruas de pedra e jardins coloridos perdidos no meio dos Pirineus fazem do País Basco um lugar único."



Natália Becattini - 360 Meridianos.
Sou jornalista, mas o que eu sempre quis mesmo é contar histórias e colecionar aventuras. Na falta de um emprego desses, criei um para mim: desde 2011, viajo pelo mundo e escrevo sobre o que vi. Sou mineira de BH, mas já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, onde vivo no momento. Gosto de literatura, cervejas, artigos de papelaria e tenho um cachorro salsicha chamado Whisky. Também escrevo o blog Oxford Comma.


Essa é uma informação básica, ou resumida sobre o povo basco, mas que vale a pena ser lida e repassada. Voltando aos clubes bascos eu vou falar osbre os 3 que ainda faltavam.:

SOCIEDAD DEPORTIVA EIBAR




A Sociedad Deportiva Eibar é um clube de futebol da Espanha, da cidade de Eibar, na província de Guipúscoa. Foi fundada em 30 de novembro de 1940. Atualmente joga na Liga BBVA.Possui o recorde de ser a equipe que permaneceu mais temporadas seguidas na Segunda Divisão: 18 temporadas, até cair para a Segunda División B (terceira divisão, a qual participou de 7 edições) na temporada 2006/07. Jogou também a Tercera División (quarta divisão) por 28 oportunidades, além de ter jogado a Preferente Regional 4 vezes.Seu estádio é o Municipal de Ipurua, cuja capacidade atual é de 5.102 lugares. Atualmente joga a 1ª Divisão da Espanha. Joga  num 4-4-1-1 derivado do 4-5-1 clássico.




Os dois volantes centrais fecham com a defesa na hora que os dois jogadores de lado. ME e MD saem rápidos nos contra-ataques. Tornando a jogada quase letal para uma defesa desatenta.


CLUB ATLÉTICO OSASUNA





O Club Atlético Osasuna, conhecido como Osasuna, é um clube de futebol espanhol da cidade de Pamplona, Navarra, fundado em 17 de novembro de 1920. Atualmente disputa a primeira divisão da Liga profissional espanhola.O nome do clube, Osasuna, proposto por Benjamín Andoain Martínez, significa saúde em basco.

Existe certa incerteza em quanto a data de constituição de Osasuna. Em 24 de outubro de 1920 apareceu uma notícia no jornal El Pueblo Navarro sobre a criação de Osasuna e a disputa de sua primeira partida contra o Regimento da Constituição, tendo como resultado o empate a 1. Oficialmente, a data de fundação reconhecida pelo clube é de 17 de novembro de 1920. O clube se formou ao fusionar os clubes pamploneses do Esportiva e o Novo Clube.Em sua primeira temporada de vida disputou um total de 22 partidas, com 11 vitórias, 6 empates e 5 derrotas,com um total de 42 gols a favor e 34 contra.Em 2 de setembro de 1967, foi inaugurado o estádio de El Sadar com uma partida que enfrentou ao Real Zaragoza com a Vitória de Setúbal de Portugal. A seguinte partida, entre rojillos e portugueses, se jogou um dia depois com vitória osasunista por 3 gols a um.Na temporada de 1985 e 1986, participou pela primeira vez em sua história na Copa da UEFA, depois de que na temporada anterior Osasuna teve se classificado na sexta posição.Em 11 de junho de 2005, jogou sua primeira final de Copa do Rei, sendo vice campeão.Em dezembro de 2005, o estádio passou a denominar-se Reyno de Navarra, devido ao acordo entre o clube e o governo de Navarra, para promocionar e potenciar turisticamente a Comunidade Foral de Navarra.Em 16 de maio de 2006 se classificou pela primeira vez em sua história para a Liga dos Campeões da UEFA, mas foi eliminado pelo Hamburger SV da Alemanha na fase de classificação.Em 25 de fevereiro de 2007 disputou sua partida número 1.000 na Primeira Divisão da Espanha contra o Espanyol de Barcelona no Estádio Reyno de Navarra. O resultado foi de 0-2 favorável à equipe catalã.Em 14 de março de 2007 conseguiu uma histórica classificação às quartas de final da Copa da UEFA, eliminando o poderoso Glasgow Rangers de Escócia. Em 12 de abril de 2007 volta a fazer história ao se classificar para as seminais da Copa da UEFA após vencer o Bayer Leverkusen. Nesta semifinal foi derrotado pelo Sevilla, posteriormente campeão do torneio.



Joga num 4-2-3-1. Uma das características principais do 4-2-3-1 é a presença de jogadores de flanco no setor de meio-campo. A linha com três articuladores, posicionada logo atrás do centroavante, é composta geralmente por dois homens abertos e um meia centralizado.Nem sempre estes jogadores permanecem rentes à linha lateral, mas quando a equipe perde a posse da bola, eles tem a obrigação de retomar o posicionamento para fechar o setor e marcar o lateral adversário, tarefa que exige uma grande disciplina tática.





O Athletic Club, mais conhecido na mídia lusófona como Athletic de Bilbao ou Athletic Bilbao, é um clube de futebol espanhol da cidade de Bilbau, e é um símbolo emblemático da identidade basca, por não permitir que atletas não nascidos, não desenvolvidos ou não descendentes no País Basco, Navarra ou Iparralde possam vestir sua camisa.Nem sempre o Athletic admitiu somente jogadores bascos, uma vez que foi fundado por britânicos - daí o seu nome em inglês. Durante a ditadura de Francisco Franco, que proibia o uso oficial de outra língua que não a castelhana na Espanha, o clube foi obrigado a mudar de nome para "Club Atlético de Bilbao". Como reação à opressão franquista, desenvolveu-se como representante do nacionalismo basco. O nome original, em inglês, voltou a ser utilizado imediatamente após o fim da proibição, depois da morte de Franco.A mascote do clube é um leão. O clube também originou o Atlético de Madrid, que surgiu como uma filial da equipe basca na capital espanhola - daí também a similaridade nos nomes, escudos e camisas (com listras verticais alvirrubras).A equipe foi fundada por britânicos estabelecidos em Bilbao em virtude da industrialização da cidade - daí o nome em inglês do time - e por jovens da elite bilbaína que haviam voltado dos estudos na Grã-Bretanha. Alguns jogadores dos primeiros elencos do Athletic tinham os sobrenomes MacLenan, Evans, Langford, Davies, Mills, Cockram e Dyer.A regra para apenas bascos surgiu como resposta às reclamações dos rivais Unión Ciclista de San Sebastián (atual Real Sociedad), Basconia e Racing de Irún (atual Real Irun), que só utilizavam jogadores da região e queixavam-se da presença britânica nas escalações do Athletic.O Athletic é famoso por seu estatuto a restringir jogadores. O embrião da regra surgiu em 1911 e era bem mais rígido: por um tempo, foram aceitos apenas atletas da província de Biscaia, posteriormente passando a aceitar jogadores de províncias bascas vizinhas. Um novo abrandamento veio mais tarde, com o clube admitindo estrangeiros, desde que possuíssem origens bascas. Atualmente, o clube aceita estrangeiros sem raízes bascas, só que eles precisam ter sido educados na cultura basca ou formados em clubes do futebol do País Basco ou de Navarra.

A concessão a estrangeiros permitiu que alguns forasteiros de sangue basco defendessem o time: o chileno Higinio Ortúzar (1939-1943), o filipino Ignacio Larrauri (1941-42), o brasileiro Vicente Biurrun (1986-1990), o venezuelano Fernando Amorebieta (2005-2013) e o mexicano Javier Iturriaga (2006-07). Há ainda os casos de Santiago Ezquerro e David López, que nasceram na província de La Rioja, por vezes considerada como basca, embora não por muitos; e também o de jogadores de origens bascas vindos de outras províncias espanholas, como Mario Bermejo (da Cantábria), presente na temporada 1997/98, e Loren (Castela e Leão), que passou pelo clube entre 1989 e 1991.Mesmo com a região histórica do País Basco abrangendo também território da França, só dois bascos franceses jogaram no Athletic: Bixente Lizarazu, que esteve apenas em parte da temporada 1996/97, e Aymeric Laporte, que estreou em 2012.[7] Em 2009, foi integrado o primeiro negro do time principal: Jonás Ramalho, filho de um angolano com uma basca. Em 2015, Iñaki Williams, filho de pai ganês, mãe liberiana e crescido no País Basco, tornou-se o primeiro negro a marcar um gol pelo Athletic.Antes de 1911, quando a regra para a exclusividade basca passou a existir, o Athletic chegou a jogar com atletas vindos do Reino Unido. Alguns, inclusive, foram fundadores do time. A restrição não é estendida a técnicos. Esse é meu clube. Clube da paixão do meu bisavô e que aprendi a amar também. Poderia ficar horas aqui falando a respeito, mas a hora passa rápido quando estamos nos divertindo.

• - Mister. Podemos ver num futuro próximo o senhor treinando um desses clubes?
• - Quem sabe meu jovem, quem sabe...



Restaurante Mina - Bilbao - País Basco


• - Olá José. Gostou da palestra meu amigo?
• - Claro que sim César. Foi bem interessante e informativa, mas vai querer jantar agora ou prefere falar de negócios?
• - Negócios primeiro meu amigo. No intervalo da palestra eu conversei por telefone com a Lete sobre sua proposta. Ela me surpreendeu e até gostou, pois estava querendo voltar a morar na Espanha e como as crianças ainda estão de férias ela disse que seria bom. Não vou ficar de mimimi. Amanhã mesmo quero estar em Pamplona para assinar o contrato.
• - Rapaz vou ligar agora para o Luis Sabalza Iriarte. O presidente vai ficar eufórico em saber que você vai para Pamplona.






avatar
LCM

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FM2017]PAÍS BASCO: A história de um povo.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MensagensUsuários registradosÉ o novo membro